Vestiário

Tenha o nosso conteúdo
Receba por email
Redação Vestiário

Se apaixone pela música e poesia de Iyeoka Okoawo

Uma diva ainda escondida por não ganhar o mundo? Dona de uma voz sensualíssima, com toques de Nina Simone, pitadas de Amy Winehouse e afinação de Florence Welch? Penteados, estilo, jazz, rock, R&B, soul, funk e outros ritmos dotados de uma poesia carinhosa e ao mesmo tempo forte? Sim! Todos esses elementos estão presentes em Iyeoka Okoawo.

Iyeoka Okoawo
Divulgação

Sua vida musical começou em 1996, quando a então farmacêutica descobriu seu verdadeiro tino e dom, já se destacando com os dois primeiros EPs, "This Time Around" e "Run Into The Rain", produzidos com a ajuda do grande David Franz.

Os trabalhos de sua autoria são dotados de sensibilidade extrema, além de carregar alegria, letras inteligentes e intrigantes, que abordam problemas políticos e ativismo. Atualmente, ela está em turnê pela Europa e tem levado multidões a curtir e amar suas músicas. Para tanto, a diva não está só: conta com praticamente uma grande banda.

A companhia de um som primoroso está em Akilli Jamal nos teclados, Roland Nicol e seu contrabaixo, Faisal Aswat, na guitarra base, o baixo de Kyle Higgins, e Steve Desrosiers e Jim Dozet em mais guitarras. Além disso, estão por lá o saxofonista Andrew Bergman, Brian Capobianchi, que a ajuda nos vocais e ainda toca guitarra acústica, e os bateristas Aine Fujioka, Jason Trikakis e Mark Purrington.

Para complementar suas ações de sucesso, a nigeriana naturalizada americana ainda escreve poesia, ação que lhe rendeu o segundo lugar no Concurso Mundial Individual Slam, em 2009. Além disso, Iyeoka foi convidada para criar e apresentar um poema para o presidente de Ruanda, Paul Kagame, em um jantar que ele ofereceu.

A sabedoria na abordagem em assuntos entre diversidade, igualdade racial e amor também valeram, ao mesmo presidente, um vídeo encomendado pelo canal Discovery Channel para sua campanha presidencial em 2008. Ela foi também capa da revista Leverage, além de competir pelo Boston Lizard Lounge Slam. Entre outros prêmios estão um Urban Music Award, pela Inglaterra, e o de melhor poetisa para o Massachusetts Hip-Hop Award, em 2007.

Este vídeo está no YouTube e pode deixar de ser exibido a qualquer momento

Mas você não precisa ler os textos ou estar em algum evento de premiação de suas rimas e poesias: basta ouvir canções como “Simply Falling”, “Sometimes It Rains” ou “Yellow Brick Road Song”. Vale (e muito) o play!

Yhury Nukui

Britney Spears e o videoclipe de “Perfume” que todos deveriam ter visto

Quando Britney Spears lançou o clipe de "Perfume", em dezembro do ano passado, milhares de fãs se revoltaram com a confusa versão final, com claros furos no roteiro e que excluía diversas cenas que tinham fotos divulgadas na internet.

O diretor responsável pelo vídeo, Joseph Kahn, que havia trabalhado com a cantora em clássicos como "Stronger", "Toxic" e "Womanizer", esclareceu - revoltado - que a versão original acabou sendo descartada pela equipe de Spears. Obviamente, houve um movimento para que o vídeo fosse divulgado, mas que sequer ganhou atenção dos empresários da cantora.

Britney Spears
Cena que foi editada na versão final do videoclipe / Foto: Reprodução

Meses depois do fracasso da música (e do vídeo), o roteiro acaba de vazar, junto com uma imagem de Britney completamente machucada (acima). A premissa original trazia a cantora como uma assassina profissional, cuja missão era matar um homem. Ela acaba se apaixonando pelo rapaz, por quem ela se encantou assim que viu, e desiste de matá-lo quando ele aparece no lugar favorito deles com um anel nas mãos.

Ela sai da cidade, sabendo que será morta por ter desistido da missão, e se esconde em um hotel, onde é encontrada por outros assassinos, que a espancam e a amarram em uma cadeira. O tempo vai passando e descobrimos que o rapaz começa a namorar outra mulher, com quem forma uma família. Enquanto isso, ele não esquece o amor do passado, que desapareceu. Em seguida, vemos Britney no chão do quarto do hotel (imagem), praticamente morta, enquanto seu corpo vai se transformando em cinzas.

A última cena mostra uma Britney sorrindo, enquanto seu corpo vai se desintegrando. Somos então levados à cena final, onde a cantora aparece beijando o amado ao por do sol.

Assista ao videoclipe e veja como, agora, tudo faz sentido:

Este vídeo está no YouTube e pode deixar de ser exibido a qualquer momento

Para alguém que simulou masturbação em uma turnê e apareceu nua com o corpo coberto de diamantes em um videoclipe, o que é interpretar uma assassina, gente?

Segundo informa a fonte que vazou a foto e roteiro, a equipe (pff) de Britney Spears optou por abortar a ideia original porque as cenas de assassinato, que provavelmente nem eram explícitas, trariam repercussão negativa para a cantora.

Vai entender...

Jader Gomes

Mixtape Megazord: As trilhas sonoras dos anos 90

Vestiário
Reprodução

Muita gente que acompanha o Vestiário foi criança nos anos 90 e, nem parece, mas quem nasceu em 1999 já fez ou faz 15 anos agora, em 2014. E bom, não vamos ficar aqui contando o passar dos anos e o peso da responsabilidade em ser adulto. É hora de deixar a nostalgia rolar solta e relembrar a parte boa da época em que "a gente era feliz e não sabia".

Dos clássicos adolescentes até os multipremiados do cinema, vários filmes são lembrados também por suas fantásticas trilhas sonoras. Você já parou pra pensar de quantos longas dos anos 90 você sabe pelo menos uma música de cor?

Este vídeo está no YouTube e pode deixar de ser exibido a qualquer momento

O legal também é perceber a influência dessa década no que é produzido hoje. Quem não não se lembra do guarda roupa ultra tecnológico da Cher em "As Patricinhas de Beverly Hills (Clueless)" e do seu icônico conjuntinho em xadrez amarelo? A Iggy Azalea, por exemplo, inspirou o vídeo "Fancy" na produção de 95.

Vestiário
Reprodução

Quer relembrar mais? Dá o play na Mixtape #7 da Megazord.

Pra quem quiser curtir ainda mais esse clima, na próxima sexta-feira, dia 25, acontece a Red Carpet Edition, no Inferno Club em São Paulo. Saiba mais detalhes sobre a festa aqui.

Yhury Nukui

Hilary Duff está pronta para lançar seu novo single

Sem lançar uma faixa inédita desde "Reach Out" e "Holiday", da coletânea "Best Of", Hilary Duff já vem fazendo alarde sobre seu retorno à indústria há algum tempo, mas a espera está bem perto de chegar ao fim!

Hilary Duff
Reprodução

O primeiro single do quinto disco da cantora poderá ser ouvido na próxima quinta-feira (24) durante uma audição na boate Marquee NY. O videoclipe da faixa também já foi gravado e tudo indica que a VEVO já esteja pronta para o lançamento. Embora não hajam dicas substanciosas, especula-se que a música se chame "Chasing the Sun".

Hilary Duff, que fez parte de toda a nossa infância com a série "Lizzie McGuire", promete um som mais indie/folk, portanto muito diferente do que foi visto em "Dignity".

Entre os compositores que vem trabalhando nesse retorno estão Ed Sheeran, Toby Gad ("All of Me", "Big Girls Don't Cry") e Lindy Robbins ("Skyscraper"), além de parceiros de longa data como Lauren Christy, uma das responsáveis por "So Yesterday", um dos marcos da carreira de Duff.

Nossos corpos estão preparados!

Yhury Nukui

Teve muita Copa

Antes que você continue, é bom saber que eu não sou fanático por futebol. Muito longe disso. Nunca tive o hábito de sentar no sofá aos domingos para assistir a uma partida ao lado do meu pai, que gosta do esporte tanto quanto eu, tampouco tive a oportunidade de ir a um estádio de futebol.

David Luiz
Reprodução

Como cidadão brasileiro, fui contra a Copa, mas o tempo de protestar foi em 2007, quando o país foi escolhido como sede e não da metade do ano passado pra cá. Depois dos bilhões gastos em estádios superfaturados não havia o que ser feito, senão torcer para que a nossa Seleção desse o seu melhor e que nada de grave acontecesse com os visitantes, que em nenhum momento tem culpa das dezenas de problemas que assombra as pessoas que aqui moram.

Torcer pela minha Seleção não me faz menos cidadão que aqueles que são contra o evento esportivo. Sou um cidadão como qualquer outro, que trabalha, paga suas contas e não abdica em nenhum momento de votar desde que esse direito me foi dado. Com a Copa do Mundo, eu aprendi que a gente pode sim, chorar por futebol. Algo que eu nunca entendi que seria possível.

Aqueles onze jogadores estão ali representando toda uma nação, que aposta todas as suas fichas em cima deles. Algo que vai durar 90 minutos. Mas 90 minutos que nos inundam de esperança de um resultado que nos deixe gritar aos quatro cantos "tenho a melhor Seleção do mundo". Mesmo quando a gente fica fulo pelo Fred não fazer nada ou quando o árbitro faz algo errado, o amor pela nossa amarelinha não acaba.

A Copa do Mundo no Brasil, a contragosto dos metralhas, é a Copa das Copas. E não eu sou, um mero estudante de 20 anos, que está dizendo. São jornais como o espanhol El País, o francês Le Monde, os ingleses do Yahoo, The Economist e Financial Times. Este último, inclusive, publicou um texto ainda esta semana dizendo que "a Copa de 2014 é a melhor Copa dos últimos tempos". Todos eles foram portais que acabaram com o evento antes dele acontecer. Mas teve Copa sim. Teve Copa pra caralho. Me perdoe o palavrão, mas só ele consegue evidenciar, de fato, a minha felicidade com esse evento. Até porque dizer que "Teve Copa pra caramba" não tem graça nenhuma.

Uma coisa que eu aprendi é que não temos as melhores escolas, não temos os melhores hospitais, temos problemas dos mais variados tipos, assim como qualquer outro país do mundo (cabe ressaltar), mas nós temos as melhores pessoas. Claro, tem sempre aquelas exceções, tipo os que queimam bandeira pós-derrota ou que deixam um alemão surdo depois de levar um soco por ter comemorado um gol da sua Seleção.

Mas queria enaltecer as pessoas que souberam acolher esses turistas como nunca antes visto. Basta fazer uma busca no Google e você logo encontrará uma infinidade de textos, não só de dentro do Brasil, exaltando a felicidade da nação brasileira. Pessoas como esse o taxista Adilson Luiz da Cruz, que encontrou 40 ingressos e devolveu aos verdadeiros donos. Era maravilhoso ver, a cada jogo, os brasileiros unidos para cantar o Hino Nacional. Que me desculpem os outros países, mas não tem um Hino mais lindo que o nosso. Nem mesmo "Macarena", da Argentina, "Spice Up Your Life", da Inglaterra, ou "Estoy Aqui, da Espanha. Aliás, obrigado também a internet por esse e tantos outros memes.

A Copa do Mundo serviu pra me mostrar que ainda há esperança pra que esse país vá para frente. Basta que a população se conscientize - e isso não inclui a atitude estúpida de vaiar Dilma Rousseff - e entenda que tem o poder nas mãos. Basta usá-lo a seu favor.

Por ora, o nosso sonho acabou. Mas 2018 está chegando e com ele a depressão mais uma tentativa de levar o Hexa. Muito obrigado a todos os jogadores, e ao Felipão, que fizeram bonito e encheram a gente de alegria até aqui. Não tem que pedir desculpa não. Todo mundo erra e com vocês não seria diferente. Mesmo com tantos problemas, a gente ama esse lugar e luta por ele. E ai dos que forem de fora e falarem mal.

Obrigado, Copa do Mundo. Seria demais pedir para que você não demore a voltar pra cá? Afinal, não há lugar melhor no mundo que o país dos apaixonados por futebol.

Lucas Calore

Moko precisa do seu amor

Estamos apaixonados por "Your Love", novo single da Moko, uma cantora britânica que está se destacando na cena R&B.

Moko
Reprodução

A moça já tinha lançado o "Black EP" no ano passado e recentemente anunciou que seu próximo EP, "The Gold", será uma espécie de continuação do trabalho anterior. O lançamento será no dia 24 de agosto.

Eis que ontem (3) ela liberou o clipe da faixa, gravado em plano sequência. A música, repleta de batidas eletrônicas, nos remete rapidamente a um clima noventista, onde as divas do disco fizeram história. Impossível não gostar logo na primeira audição.

Mais uma artista que já adoramos e iremos acompanhar. Vale o play!

Este vídeo está no YouTube e pode deixar de ser exibido a qualquer momento
Jader Gomes

Os 40 hits de 2004 – Parte IV (10 a 1)

Depois de quase um mês relembrando semanalmente os hits de 2004, chegou a hora de dar o play na última parte da nossa lista.

Mas antes, se você não viu os outros 30 sucessos que completam a seleção, clique aqui.

Agora sim, você já pode continuar viajando nessa nostalgia, cantando e dançando muito. Vem!

10. "Yeah!", Usher

O lead single do álbum "Confessions" é a música com mais semanas no topo da Billboard Hot 100 no ano. Ficou por doze semanas seguidas e foi desbancada pelo segundo single fo mesmo disco, "Burn".

Este vídeo está no YouTube e pode deixar de ser exibido a qualquer momento

9. "Here Without You", 3 Doors Down

O 3 Doors Down, sem saber, acabou fazendo o hino das famílias que viram alguns de seus membros partirem para o Iraque quando os Estados Unidos declararam guerra ao país. Um hit triste!

Este vídeo está no YouTube e pode deixar de ser exibido a qualquer momento

8. "Welcome To My Life", Simple Plan

"Welcome to My Life" foi o primeiro single do álbum "Still Not Getting Any..." e é a música mais conhecida a nível mundial dos canadenses da Simple Plan.

Este vídeo está no YouTube e pode deixar de ser exibido a qualquer momento

7. "It's My Life", No Doubt

"It's My Life" é na verdade uma regravação feito pelo No Doubt da original do grupo Talk Talk, lançada em 1984. A música apareceu, pela primeia vez na voz de Gwen Stefani, na coletânea de sucessos da banda, de 2003. Logo depois, eles entraram em hiato e Stenfani lançou-se em carreira solo.

Este vídeo está no YouTube e pode deixar de ser exibido a qualquer momento

6. "Naughty Girl", Beyoncé

"Naughty Girl" foi lançada como o último single do álbum "Dangerously In Love". A música foi #3 na Billboard Hot, fazendo com que as quatro músicas de trabalho do disco de estreia de Beyoncé, em carreira solo, alcançassem o top 5 do principal chart dos Estados Unidos. É ou não mesmo uma ~garota bem safadinha~?

Este vídeo está no YouTube e pode deixar de ser exibido a qualquer momento

5. "Breakaway", Kelly Clarkson

Da trilha sonora oficial de o "Diário da Princesa 2", "Breakaway" ganhou um clipe que faz total referência ao filme. Pra quem não sabe, a composição é da Avril Lavigne - ouça a versão aqui -, que foi descartada de seu álbum de estreia, "Let Go", de 2002.

Este vídeo está no YouTube e pode deixar de ser exibido a qualquer momento

4. "This Love", Maroon 5

Com a música de trabalho, o Maroon 5 já se consagrou logo no disco de estreia. "This Love" foi a 1ª canção de maior sucesso no mundo em 2004, de acordo com a United World Chart. E a modelo do clipe, Kelly McKee, era namorada do Adam Levine na época - comprovando, mais uma vez, qual é o target dele.

Este vídeo está no YouTube e pode deixar de ser exibido a qualquer momento

3. "My Happy Ending", Avril Lavigne

"My Happy Ending" é o single mais bem sucedido do "Under My Skin", e uma das composições mais elogiadas da carreira de Avril Lavigne. Além disso, conseguiu um #1 mundial em 2004.

Este vídeo está no YouTube e pode deixar de ser exibido a qualquer momento

2. "My Immortal", Evanescence

Embalada pela bela voz de Amy Lee, a canção chegou ao top 10 da Billboard Hot 100, além de liderar outras paradas e em outros países. "My Immortal" é um dos clássicos do rock alternativo tão pops quanto as músicas da Modonna.

Este vídeo está no YouTube e pode deixar de ser exibido a qualquer momento

1. "Toxic", Britney Spears

Para muitos, "Toxic" é o grande hino da carreira da Princesa do Pop. O single foi o último grande hit antes de Britney ter problemas no joelho durante as gravações de "Outrageous", se casar e, reza a lenda, nunca mais voltar a ser a mesma.

Este vídeo está no YouTube e pode deixar de ser exibido a qualquer momento
Jader Gomes

Os 40 hits de 2004 – Parte III (20 a 11)

Já teve a Parte I, a Parte II, e agora todo mundo tem playlist nova para o feriado! Nessa terceira, a gente curte um pouco de tudo, desde o rock ao pop meloso, passando pelo R&B.

20. "White Flag", Dido

"White Flag" é o maior hit da carreira de Dido, carro-chefe do disco "Life for Rent", que vendeu mais de dez milhões de cópias no mundo.

Este vídeo está no YouTube e pode deixar de ser exibido a qualquer momento

19. "Goodies", Ciara feat. Petey Pablo

O single debute de Ciara, "Goodies", foi muito bem sucedido, alcançando a primeira posição da Billboard Hot 100, onde permaneceu por sete semanas consecutivas.

Este vídeo está no YouTube e pode deixar de ser exibido a qualquer momento

18. "The Reason", Hoobastank

"The Reason" liderou paradas de sucesso nos quatro quantos do mundo. Chegando a ser indicada ao Grammy como Canção do Ano.

Este vídeo está no YouTube e pode deixar de ser exibido a qualquer momento

17. "Baby Boy", Beyoncé

A música acompanhou o sucesso da antecessora "Crazy In Love", e chegou ao topo das paradas. Beyoncé esbanja sensualidade no vídeo.

Este vídeo está no YouTube e pode deixar de ser exibido a qualquer momento

16. "Boulevard Of Broken Dreams", Green Day

Fora do meio punk rock, é a música mais conhecida do Green Day. Teve seu ápice na Billboard Hot 100 atingindo o #2, único single da banda no Top 5 da parada.

Este vídeo está no YouTube e pode deixar de ser exibido a qualquer momento

15. "Don't Tell Me", Avril Lavigne

"Don't Tell Me é o cartão de visitas do segundo álbum de Avril, "Under My Skin". A canção é considerada intensa e mostra Avril como uma mulher decidida e determinada.

Este vídeo está no YouTube e pode deixar de ser exibido a qualquer momento

14. "She Will Be Loved", Maroon 5

O terceiro single da banda californiana faz parte do álbum de estréia "Songs About Jane". A canção ganhou um Grammy em 2005 e foi trilha sonora do filme "A Última Música", com Miley Cyrus e Liam Hemsworth.

Este vídeo está no YouTube e pode deixar de ser exibido a qualquer momento

13. "Somebody Told Me", The Killers

"Somebody Told Me" alcançou a 51ª posição na Billboard Hot 100. Em 2009, numa votação da rádio britânica XFM, foi eleita a 18ª na lista das "100 Maiores Canções de Todos os Tempos".

Este vídeo está no YouTube e pode deixar de ser exibido a qualquer momento

12. "Milkshake", Kelis

"Milkshake" é o lead single do "Tasty", terceiro disco da Kelis. A música foi Top 3 na Hot 100, o maior sucesso comercial da cantora. Além disso, faz parte da trilha sonora de "Meninas Malvadas".

Este vídeo está no YouTube e pode deixar de ser exibido a qualquer momento

11. "Pieces Of Me", Ashlee Simpson

"Pieces of Me" inciou com pé direito a carreia da irmã mais nova da Jessica Simpson. O single de estreia foi sucesso, aqui no Brasil apareceu como trilha de "América".

Este vídeo está no YouTube e pode deixar de ser exibido a qualquer momento
12