Vestiário

O melhor site de cultura pop e lifestyle gay do Brasil.

A Taylor Swift é pop

A queridinha da América cumpriu a missão com o country enquanto a sua transição para o pop foi meticulosamente calculada. Ela agora prova que pode fazer o que quiser.

Yhury Nukui
Vic Matos

Se pensássemos há seis anos no monstro que Taylor Swift se tornaria, talvez todos tivessem voltado suas atenções para ela muito antes. Quando se lançou na indústria, a moça, que é fã de Tim McGraw, veio com clipes esteticamente bem questionáveis e, por vezes, com temáticas até manjadas. Mas já era apontada como uma promessa e um respiro para o country norte-americano, gênero que, em algumas partes do país, especialmente nos estados mais conservadores, ditam moda. E assim o fez.

A Taylor Swift é pop
Vic Matos

Aos poucos, Taylor foi se destacando. Com os bons frutos de seu autointitulado debute, a cantora lançou o seu multiaclamado “Fearless”, que já vendeu mais de 8 milhões de cópias mundo afora e tornou-se a artista mais jovem a levar o Álbum do Ano no Grammy. Embora os fãs detestem relembrar este momento, existe uma Taylor Swift a.K e d.K. O grande responsável pela reviravolta na carreira da senhorita Swift foi Kanye West com o célebre momento do Video Music Awards em 2009.

Naquela época, ela já era reconhecida em território norte-americano, mas a sua relevância a nível mundial ainda era pequena. No dia seguinte ao da premiação, ninguém se lembrava de Madonna abrindo o show, ou da icônica apresentação de Lady Gaga com “Paparazzi” ou de Beyoncé papando a maioria dos prêmios, mas sim da menina meiga, cujo momento especial, o seu primeiro astronauta de prata, fora estragado por um polêmico rapper.

O apoio de Barack Obama, e de artistas do calibre de P!nk e Katy Perry – que inclusive foi “homenageada” no novo disco da cantora –, aliados à repercussão do caso, só fizeram muito bem a Taylor Swift, assim como ajudaram a fortalecer ainda mais a imagem de bad boy que Kanye West tanto se orgulha em ostentar. Com uma equipe que sabe muito bem o que faz, Taylor não falou exageradamente sobre o assunto, limitando-se a colocar suas emoções em “Innocent”, uma das melhores faixas de “Speak Now”, que vendeu surpreendentes um milhão de cópias na primeira semana.

A faixa foi, inclusive, apresentada no VMA do ano seguinte e, talvez ainda não imaginasse, mas ali começava a construção da artista pop que ela não se envergonha de ser hoje. Pegou um momento polêmico e respondeu da melhor forma. E mais uma vez, ganhou as manchetes dos jornais e revistas com seu perdão em forma de música. “Cada um de nós já se bagunçou. Mentes mudam como o tempo e eu espero que você se lembre que nunca é tarde para ser alguém novo [...] Você ainda é um inocente”, canta ela.

Firmada como um dos maiores nomes do country, Taylor Swift começou em “Red” a flertar com outros gêneros. Era o início da sua transição de sonoridade. Embora não negue em nenhum momento as suas origens, os maiores sucessos globais deste disco são de canções genuinamente pop. “We Are Never Ever Getting Back Together”, seu primeiro #1 na Billboard, “I Knew You Were Trouble.” e “22”.

A evolução visual de Taylor Swift
Como, pouco a pouco, a menina doce do country tornou-se o mulherão do pop.
Este vídeo está no YouTube e pode deixar de ser exibido a qualquer momento

Vai ter vestido debutante sim. Um cenário cheio de rosas sim. E por que não usar luvas pretas enquanto toca um violão que brilha?

Este vídeo está no YouTube e pode deixar de ser exibido a qualquer momento

Um cenário com muitas florzinhas, sua melhor amiga e um monte de efeitinho pra dar uma carga emocional maior, enquanto uma nuvem feita no chroma key rouba as atenções.

Este vídeo está no YouTube e pode deixar de ser exibido a qualquer momento

Abusando do humor sarcástico que ela sabe que tem e deixando todo mundo morrendo de amor.

Este vídeo está no YouTube e pode deixar de ser exibido a qualquer momento

Um monólogo, um flerte com o dubstep e a história de uma moça que se envolve com um rapaz problema. Quem nunca?

Este vídeo está no YouTube e pode deixar de ser exibido a qualquer momento

Louca, neurótica, um pesadelo vestido como um sonho. Todo mundo tem um pouquinho dessa Taylor Swift. É só descobrir!

Bem recebida pelo público, ela resolveu se assumir e anunciou que deixaria o country de lado para se arriscar de vez. Convocou Max Martin, responsável por hits atemporais como “I Want It That Way”, “...Baby One More Time”, “Oops...! I Did It Again” e “I Kissed a Girl”, para trabalhar ao seu lado como produtor executivo de “1989”. Como tudo que ela se propõe a fazer, o disco não apostou no óbvio e é, de longe, um dos maiores lançamentos do ano.

Taylor Swift é o tipo de artista que sabe ouvir o que as pessoas têm a lhe dizer

Compartilhe

Ao contrário das fórmulas datadas que artistas vinham trazendo até agora – quantas vezes já usaram o sample de “Pon de Floor”, de Major Lazer? – Taylor Swift remou contra a maré e trouxe um disco repleto de referências aos anos 1980 e 1990, que mixadas às composições bem feitas e a uma divulgação bem amarrada, fez com que ela vendesse, só nos Estados Unidos, mais de 1,2 milhões de cópias na estreia. Num ano em que as vendas da indústria fonográfica estão em declínio, é um feito louvável. Mas há um segredo para tamanho sucesso?

Leia Também
Da bota ao scarpin, a evolução no estilo de Taylor Swift

Dos cabelos cacheados e o violão até as roupas grifadas e a música pop: como o estilo de Taylor Swift acompanhou as mudanças da cantora.

“Não que outros artistas não tenham, mas ela consegue equacionar talento e trabalho como poucos,” conta Danielle Lage, Gerente de Marketing Internacional da Universal Music Brasil. Embora Taylor tenha vindo ao Brasil uma única vez, lá em 2012, quando fez um pocket show para divulgar o disco “Red”, sua legião de fãs é enorme por aqui.

O dueto com Paula Fernandes, que aconteceu pouco antes dela aterrissar por essas terras, acabou por popularizá-la entre boa parte dos brasileiros que não são tão ligados no que rola lá fora. “Foi um acontecimento artístico. A proposta partiu do Brasil, de uma admiração que a Paula sempre teve pela Taylor e acabou ajudando a aproximá-la do país. O dueto, no mínimo, triplicou o alcance que ela tinha aqui”, diz Lage.

Taylor Swift sabe muito bem vender o seu peixe. E talvez este seja o seu grande trunfo. A menina não se envolve em polêmicas – a não ser que você conte os ex-namorados, mas não deveria – e está sempre se dedicando a projetos de caridade, educacionais ou com algum intuito cultural, algo que ela faz questão de valorizar e chamar atenção sempre que pode.

Em uma época em que fãs querem se manter cada vez mais próximos de seus ídolos, Swift consegue a façanha com maestria. Traz sinceridade em suas composições, brinca com eles pelo Tumblr, e faz questão de incluí-los nas estratégias que envolvem um pré-lançamento. Antes de “1989” chegar às lojas, ela convidou dezenas de fãs para ouvirem o disco com exclusividade em locais como a casa de sua própria mãe. Teve gente que posou até com um dos Grammys da moça.

Para acalmar os que não tiveram a mesma oportunidade, a cantora guardou uma surpresinha. Cada fã que comprar uma versão física do disco, ganhará um pacote com 13 polaroids. E mais, são cinco pacotes diferentes, o que vai fazer com que os fãs saiam caçando as 65 fotos perdidas para completarem as suas coleções.

Mesmo sem saber qual seria o resultado – embora fosse muito difícil que isso desse errado – a Universal Music Brasil apoiou a iniciativa da cantora e também se propôs a distribuir o disco exatamente como ele fora lançado no exterior. “Que eu me lembre, esta é a primeira vez em oito anos que lançamos um disco com versões por aqui. Então, não posso dizer se isso [as polaroids] influenciará nas vendas,” conta Danielle.

Leia Também
A intensa divulgação de Taylor Swift para o debute explosivo de 1989

Na semana de lançamento de seu quinto disco, Taylor Swift passou pelos principais programas das emissoras norte-americanas.

E eles já têm as respostas. Apenas com a pré-venda, 20 mil cópias de “1989” foram comercializadas no Brasil, o que já garantiu certificado de ouro. E não é pra menos. A gravadora investiu forte na presença da cantora nas rádios – “Shake It Off” está entre as 10 mais tocadas há um bom tempo –, os clipes da nova era já figuram nos principais canais de músicas e a cantora ganhou destaque em revistas como a Capricho, onde Swift tem um fortíssimo apelo. “Ainda temos muito trabalho pela frente,” continua Lage. “Esse é o tipo de disco que terá uma vida longa”.

A indústria voraz, e supostamente em decadência para muitos que a observam superficialmente do lado de fora, aclamou e segue aplaudindo a cantora, que transformou-se num dos maiores nomes da música pop. Taylor Swift é o tipo de artista que parece saber ouvir o que as pessoas têm a lhe dizer. Em todos os sentidos. Desde àqueles que trabalham ali diretamente com ela – o que é importantíssimo para alguém que cresceu dessa forma – até aos seus seguidores mais apaixonados.

Pouco a pouco, a menina indefesa dos cachinhos foi dando lugar a uma mulher forte, determinada, que sabe muito o que quer. Talvez quando ela ainda era apenas uma coadjuvante cantando com os Jonas Brothers para um registro audiovisual, ela não imaginasse a dimensão que o seu trabalho alcançaria. E que ela seria maior que o próprio trio de irmãos, na época um sucesso da Disney.

Taylor Swift cumpriu a sua missão com o country. Contribuiu dando mais atenção ao estilo, destacou-se com o melhor que tinha a oferecer e tornou-se uma das queridinhas daquele universo tão particular. Sua transição para o pop foi meticulosamente calculada, e ela agora provou que pode fazer o que quiser. Country, pop, folk ou o gênero que julgar válido.

Tal como cantava em “Mean”, um dia ela viveria na cidade grande e as outras pessoas seriam apenas más. E ela estava certa. Os haters apenas “odeiam, odeiam, odeiam, odeiam” e ela... não se importa. Taylor Swift tem muitos assuntos importantes com o que se preocupar, como agora com o mundo estando aos seus pés. Cabe a nós, aceitarmos, e aplaudirmos com louvor.

Comentários
Edição #19
Newsletter

Assine e receba por email as nossas principais atualizações, além de conteúdo exclusivo!