Vestiário

O melhor site de cultura pop e lifestyle gay do Brasil.

Somos uma mistura de blog com revista

Não quero parecer arrogante, mas o Vestiário sempre lançou tendência, sempre esteve à frente. Nunca tivemos medo nenhum de experimentar.

André Pacheco
[artigo classe="quatro"] [hgroup classe="um alta"] [titulo]Carta ao Leitor[/titulo] [manchete]Somos uma mistura de blog com revista.[/manchete] [/hgroup] [texto classe="texto-padrao esq"]

uando eu lancei o Vestiário, em 2008, estava no auge da faculdade de jornalismo. Queria experimentar, fazer coisas novas. Era um momento delicioso da minha vida. Tinha acabado de trocar de curso, antes eu fazia economia, e descobria diariamente um pouco mais sobre mim. E, nessas descobertas, ia desenvolvendo cada vez mais minhas habilidades profissionais. O tempo passou, me formei, e entrei no mercado como um jornalista que é webdesigner, além de desenvolvedor WordPress, mas que também sabe lidar com assessoria. E tudo isso graças, principalmente, ao Vestiário.

Nós nunca fomos um blog gigante. Com milhões de visitas por ano, mesmo fechando 2012 com mais de um milhão de visitas únicas. Com seguidores e mais seguidores nas redes sociais espalhadas por aí. E, sinceramente? Hoje eu não me importo mais com esses números, porque eu enxergo esse espaço bem além de page views, ações com empresas ou o que valha. Eu vejo o Vestiário, e todo mundo que constrói comigo partilha da mesma visão, como um lugar pra experimentar, pra escrever independente se a pauta é quente ou não, desde que essas palavras venham do coração. Parece cafona? Mas é a verdade.

Mesmo com visitas medianas, eu sempre recebi ótimas críticas. As pessoas elogiam nossos textos desde sempre. E, claro, o nosso visual. Quando eu lancei o último layout, que ainda está no ar no nosso arquivo, em 2012, fiquei bastante orgulhoso de mim. Tinha feito um excelente trabalho, havia superado todos os meus limites como designer. Tão excelente, que não raro vejo outros sites e blogs seguindo a mesma linha, que é única. E isso me deixa feliz. É uma forma de reconhecimento mais que sincera, e vinda de outros profissionais da mesma área. E, também, me deixa com a sensação de dever cumprido. Pois não há nada mais gratificante que ser referência através do seu trabalho.

Não quero parecer arrogante, mas o Vestiário sempre lançou tendência, sempre esteve à frente. Nunca tivemos medo nenhum de experimentar, nem eu nem as tantas pessoas que já escreveram aqui. Antes mesmos de vários blogs de cultura pop pensarem em textos opinativos sobre comportamento, militância e cotidiano, estávamos nós causando polêmica. Isso em 2008 e 2009.

Brincamos com listas temáticas enquanto caçávamos pautas diferentes, dávamos a cara a tapa. Também dávamos um tratamento diferenciado para a arte. E não importava se era uma pessoa que lia, ou se 100 mil. Importava era fazer diferente, era fazer bem feito, ter um espaço nosso pras nossas ideias. E foi isso, essa vontade de sempre superar, é que me fez chegar um dia pro Jader e dizer: “precisamos de algo novo!”. Ele me perguntou o que poderia ser novo, o que poderia nos motivar ainda mais.

Depois de muito pensar, rabiscar uma tonelada de papel, fazer vários brainstorms e navegar pela internet caçando referências, chegamos a isso que você está vendo agora. Algo que já havíamos tentando antes, mas não foi pra frente por alguns motivos pontuais. Mas que hoje faz um sentido tremendo pra gente. Num mundo cada vez mais imediatista, nada é mais diferente que a boa e velha revista. É pela linguagem, principalmente. Nós nunca fomos bons dando notícias, ou apenas embedando um vídeo do YouTube. Nosso lance sempre foi o texto, somos um blog pra quem gosta de ler, não de correr os olhos.

Pois é, agora somos uma revista. Mas, como prefiro chamar, um zine. Mantemos o nosso mesmo estilo de sempre, aquele que você tanto gosta, mas com um formato novo, que nos dá mais possibilidades de brincar com o visual, de aprofundar mais o conteúdo, pensar em formas diferentes de entregar o nosso melhor. Essa é só a primeira edição, só o primeiro passo pra um projeto que tem muito o que render. Espero que goste, essa primeira edição foi feita, como tudo que fizemos nos últimos cinco anos e meio, com amor. Dia 21 voltamos com a segunda parte desse recomeço. [assinaturaandre] [/texto] [/artigo]

Comentários
Edição #01
Newsletter

Assine e receba por email as nossas principais atualizações, além de conteúdo exclusivo!